fechar
Comentar
Publicado por Emmanuel Ramos de Castro

No Villa, Grupo Intermédica premia, lança nova campanha e segue otimista


Na última quinta-feira, (17), no espaço Villa Country, em SP, ocorreu o evento de premiação da Campanha Vendas Campeãs 2014.



Com ônibus à disposição para os parceiros das regiões da Baixada Santista, Jundiaí, Campinas e Sorocaba, cerca de 1100 convidados, entre corretores, supervisores, gerentes e donos de corretoras, compareceram ao evento.



Ao lado de Tereza Frei, diretora executiva comercial, os gerentes da área comercial, Luiz Santana e Alexandre Gonçalves, foram responsáveis pela condução do evento que contou também com a presença no palco dos gerentes comerciais de Jundiaí e Campinas, Ronaldo Pontes e de Sorocaba, Vanussa Belchior, além da presença  dos demais diretores executivos da Notre Dame e Intermédica, Flávio Fleury e Joel Souza, respectivamente.



Lançado em julho deste ano como a joia da coroa, e, já, considerado um campeão de vendas, o produto NotreDame teve seus diferenciais enfatizados pela diretoria Comercial.



Na oportunidade, 116 parceiros foram contemplados (por ranking e sorteio), com uma viagem de quatro dias para o Beach Park, em Fortaleza (CE), mas, para não deixar a peteca cair, foi lançada a nova campanha do Grupo, cujo tema Eleições 2014, passou a vigorar a partir do dia 18/09/14, com premiações em Top Premium para os corretores.



Intermédica:

PME de 02 a 29 vidas = R$ 30,00 por vida; PME de 30 a 99 vidas = R$ 1.000,00 por contrato



NotreDame:

PME de 02 a 29 vidas = R$ 40,00 por vida; PME de 30 a 99 vidas = R$ 1.500,00 por contrato



Muito aplaudida, Tereza Frei, anunciou, ainda a volta dos produtos coletivos por adesão pelo grupo NotreDame/Intermédica.



Após as apresentações, a noite ficou por conta do show.



Para visualizar as fotos do evento, CLIQUE AQUI!

Leia também

1 comentários
Comentar
CORRETOR DE SEGUROS (ORIGINAL)

Projeto submete reajustes de planos de saúde coletivos à ANS


Reajustes dos planos de saúde coletivos terão que ser submetidos à Agência Nacional de Saúde (ANS), se um projeto de lei do senador Kaká Andrade (PDT-SE), em tramitação na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), for aprovado. O texto aguarda recebimento de emendas até quarta-feira (22).

O PLS 282/2014 acrescenta um artigo à Lei 9.656/1998 para que os reajustes dos planos coletivos de saúde sejam regulados e limitados pela ANS.

O autor explica que os planos coletivos são os que utilizam uma pessoa jurídica para fazer a intermediação entre o titular do plano e a operadora. Eles existem nas modalidades empresarial, geralmente contratado pela empresa empregadora, e por adesão, contratado por associações e sindicatos.

Segundo Kaká Andrade, esse tipo de plano é o dominante no mercado nacional, alcançando 79% dos 50 milhões de beneficiários brasileiros de planos de saúde, conforme dados da ANS. No entanto, como a legislação é mais branda em relação a esses planos, está havendo a indução dos consumidores a se filiarem a associações falsas para aderirem a planos coletivos ao invés de planos individuais ou familiares.

?Na prática, contudo, os planos coletivos apresentam alguns problemas para o beneficiário, sobretudo por não terem seus reajustes regulados, o que pode redundar em aumentos abusivos?, alertou o senador.

Se for aprovado pela CAS, o projeto seguirá para a análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), em decisão terminativa.

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.